Olivar Alves Pereira

Reverendo Olivar é pastor da Igreja Presbiteriana no Jardim Sul, em São José dos Campos, SP, e dedica sua vida a levar outras vidas ao Evangelho.

Teólogo, Mestre em Ciências da Religião pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, professor de Teologia Sistemática, Ética e História de Israel no Centro de Estudos Teológicos do Vale do Paraíba (CETEVAP) e de Sociologia e Orientação Para Vida, na Escola Cristã Batista Regular (ECBR).

Leia mais

Atualizações de Olivar

Artigos de Olivar

Depois de um Momento de Glória

11,out,2011 -

Seis dias depois, tomou Jesus consigo a Pedro e aos irmãos Tiago e João e os levou, em particular, a um alto monte. E foi transfigurado diante deles; o seu rosto resplandecia como o sol, e as suas vestes tornaram-se brancas como a luz. E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele. Então, disse Pedro a Jesus: Senhor, bom é estarmos aqui; se queres, farei aqui três tendas; uma será tua, outra para Moisés, outra para Elias. Falava ele ainda, quando uma nuvem luminosa os envolveu; e eis, vindo da nuvem, uma voz que dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo; a ele ouvi. Ouvindo-a os discípulos, caíram de bruços, tomados de grande medo. Aproximando-se deles, tocou-lhes Jesus, dizendo: Erguei-vos e não temais! Então, eles, levantando os olhos, a ninguém...

Continue lendo

Realidades da Vida Cristã

23,mar,2011 -

“Se é necessário que me glorie, ainda que não convém, passarei às visões e revelações do Senhor. ?Conheço um homem em Cristo que, há catorze anos, foi arrebatado até ao terceiro céu (se no corpo ou fora do corpo, não sei, Deus o sabe) ?e sei que o tal homem (se no corpo ou fora do corpo, não sei, Deus o sabe) ?foi arrebatado ao paraíso e ouviu palavras inefáveis, as quais não é lícito ao homem referir. ?De tal coisa me gloriarei; não, porém, de mim mesmo, salvo nas minhas fraquezas. ?Pois, se eu vier a gloriar-me, não serei néscio, porque direi a verdade; mas abstenho-me para que ninguém se preocupe comigo mais do que em mim vê ou de mim ouve. ?E, para que não me ensoberbecesse com a grandeza das revelações, foi-me posto um espinho na carne, mensageiro...

Continue lendo

Por que as tragédias acontecem?

13,mar,2011 -

  Nesta semana fomos informados pelos meios de comunicação sobre mais uma tragédia ambiental ocorrida no Japão. Segundo informações este foi o maior terremoto registrado no Japão desde que os terremotos passaram a ser monitorados, atingido 8,9 graus de magnitude. ...

Continue lendo

Eleição: incondicional na visão calvinista

07,jan,2011 -

Por causa do pecado de Adão, todos nós perdemos o direito à salvação. A salvação do pecador não é um direito que lhe assiste, mas, sim, um ato livre da soberana vontade de Deus. Ele salva a quem Ele quer assim como não salva a quem não quer (Rm.9.14-18). A salvação nunca foi e nunca será um merecimento nosso, mas, sim, um ato misericordioso de Deus que poderia muito bem ter condenado a todos por causa do pecado, mas, que mesmo assim ainda quis ser misericordioso conosco por que é rico em perdoar e em amar. ...

Continue lendo

A depravação total do homem – uma visão calvinista

03,jan,2011 -

O homem é escravo do pecado   Quando nos Reformados afimamos a “Total Depravação” estamos com isso dizendo: – Somente Adão e Eva tiveram o livre arbítrio; – Eles usaram mal esse livre arbítrio e puseram sua (e a nossa) vontade escrava do pecado; – Ser totalmente depravado não quer dizer que não temos qualquer condições de fazer algo bom, mas sim, que até quando fazemos algo bom estamos sob a influência do pecado e, portanto, podemos fazer algo bom com as intensões erradas. Somente quando o coração é dirigido pelo Espírito Santo tendo sido entregue a Ele é que o coração do homem se vê livre do poder do pecado....

Continue lendo

Ouvindo a voz de Deus

23,dez,2010 -

“1 Vinde, cantemos ao SENHOR, com júbilo, celebremos o Rochedo da nossa salvação. 2 Saiamos ao seu encontro, com ações de graças, vitoriemo-lo com salmos. 3 Porque o SENHOR é o Deus supremo e o grande Rei acima de todos os deuses. 4 Nas suas mãos estão as profundezas da terra, e as alturas dos montes lhe pertencem. 5 Dele é o mar, pois ele o fez; obra de suas mãos, os continentes. 6 Vinde, adoremos e prostremo-nos; ajoelhemos diante do SENHOR, que nos criou. ...

Continue lendo

Meros Ouvintes ou Operosos Praticantes?

02,dez,2010 -

“Por que me chamais Senhor, Senhor, e não fazeis o que vos mando? Todo aquele que vem a mim, e ouve as minhas palavras, e as pratica, eu vos mostrarei a quem é semelhante. É semelhante a um homem que, edificando uma casa, cavou, abriu profunda vala e lançou o alicerce sobre a rocha;...

Continue lendo