Sobre Georges Nogueira

Georges Nogueira é o Editor do Palavra que Liberta, e está sempre à procura de novas formas de pregar o Evangelho.

biografia de Georges Nogueira

Espaço reservado

Aguarde nosso Videocast

Satanistas infiltrados nas igrejas

04,jul,2010 por Georges Nogueira

Melhor mostrar a beleza da obra de Deus, que algum capetão feioso!

Nos últimos quarenta e cinco dias, pesquisei a fundo esse assunto, sobre o qual fui consultado neste comentário. Não sendo dono da verdade, nem tendo alguma experiência anterior com o assunto específico, perguntei a todos os pastores e teólogos respeitáveis que conheço (porque conheço muitos que não merecem respeito).

Neste ponto, peço perdão aos leitores para abrir um parêntese: para variar, nenhum dos pastores do meu ministério, mesmo aqueles que são professores em nosso seminário, se dignou a responder. Ao me encontrar pessoalmente com alguns deles, a média das respostas que obtive foi que “não ando lendo meus e-mails, estou sem tempo”, e “é melhor você me perguntar agora pessoalmente o que você quiser, e eu lhe explico, não tenho tempo para escrever e-mails”. Graças a Deus, neste mesmo seminário, temos alguns professores de outros ministérios da Assembleia de Deus com quem já convivo há tempos, e estes me responderam prontamente. Parece-me que essas coisas de aconselhamento cristão e ensino da Palavra não estão entre as prioridades do ministério ao qual eu sirvo. Coisa de vocação.

Voltando ao assunto em apreço, pesquisei em dezenas de sites, mandei e-mails para responsáveis por sites e locais de cultos satânicos que encontrei através de minha pesquisa, e contatei algumas pessoas que têm trabalhos reconhecidos nesta área de “batalha-espiritual”. Como falei com cristãos de todos os tipos de viés teológico, desde os mais conservadores e intransigentes até aqueles que já estão muito próximos do limite aceitável entre o pentecostalismo e o “reteté-cai-cai”, não poderia haver consenso entre as respostas que recebi. Existe um único consenso, igualmente citado por todos com quem conversei: existe joio no meio do trigo (Mt 13.24-30).

Todos entendem que existe o joio no meio do trigo, e todos igualmente alertam para seriedade do assunto e para a necessidade da Igreja de orar e vigiar. Quanto à ação organizada dos satanistas dentro da Igreja, muitos nunca haviam ouvido falar, mas ninguém duvidou que houvesse.

Existem relatos de grupos de satanistas que se infiltram nas Igrejas, para criar confusão, dissensão, desunião e, com isso, desestabilizar as igrejas e afastar seus membros do Evangelho. Um desses relatos trata de um determinado sujeito que não apenas conseguiu um cargo na Igreja como conseguiu plantar algumas escutas na secretaria da Igreja e no gabinete pastoral. Conforme este relato, os grupos de satanistas são extremamente organizados, contando com indivíduos que agem como verdadeiros “missionários”, cuja função única é semear a discórdia e a inimizade dentro das Igrejas cristãs, para, através disso, impedir que elas façam a obra de Deus.

No que há divergência entre as pessoas a quem consultei, estão as posições teológicas de cada Igreja e ministério. Pastores e bons amigos que tenho na Igreja Presbiteriana, por exemplo, foram unânimes em dizer que sabem que há o joio no meio do trigo, e que devemos viver o Evangelho como forma de combater as “astutas ciladas de satanás”, no que concordo plenamente. Assembleianos me garantiram que devemos buscar a orientação do Espírito Santo para que nos mostre onde erramos, para não permitir que tais ciladas obtenham êxito, no que também concordo plenamente.

Evidentemente, como eu estou tratando de um assunto em que alguns ministérios têm foco e sobre o que conhecem muito mais do que eu, não sensato encerrar minha pesquisa sem consultá-los. Me foram indicados nomes como Daniel Mastral, Neusa Itioka e outros que são famosos por atuar nessa área. Nunca li nenhum livro de nenhum dos autores indicados, tendo apenas “ouvido falar” de todos eles.

Conheço, através de uma rede social, o pastor Alcione Emerich, sobre quem já falei neste post, e o pastor Ubirajara Crespo, da Editora Naós, que publica os livros de Daniel Mastral. Embora ele já tenha mesmo comentado neste blog, havia me ignorado solenemente quando lhe enviei um e-mail tratando do mesmo assunto de seu comentário.

Não consegui contato com o pastor Alcione Emerich (ao que parece, ele se conecta uma vez a cada semestre). Já em relação ao Daniel Mastral, assisti mais de uma dúzia de vídeos dele no youtube, antes de tentar estabelecer contato. Imaginei que melhor até do que tentar algum contato com o Daniel Mastral, (e bem mais fácil), seria conversar com o responsável pela publicação de seu livros, e parti para o contato com o pastor Ubirajara Crespo, através da referida comunidade. Desta vez, embora meio desconfiado a princípio, o pastor Ubirajara Crespo me respondeu a tudo o que perguntei.

De lá para cá, tenho acompanhado suas posições através da mesma comunidade, e posso dizer que é um cristão sério, com a mesma aversão que possuo pela esquisitice na Igreja.

Sobre o Daniel Mastral, o pastor Ubirajara Crespo me informou que não é apenas o editor de seus livros, mas também é pastor do escritor. Confirmou algumas impressões que tive ao assistir aos vídeos, sem acrescentar muita novidade.

O que pude concluir a respeito, principalmente pelas informações que me foram passadas por quem tem experiência no assunto:

1 – Existem organizações que dedicam tempo e dinheiro a desestruturar as Igrejas.

2 – As Igrejas, em sua esmagadora maioria não estão preparadas para lidar com esse tipo de ataque organizado e, em geral, os satanistas obtêm sucesso em suas empreitadas.

3 – É possível se prevenir a respeito desse tipo de ataque organizado.

Repito que não sou um especialista no assunto, e mesmo que tenha pesquisado muito a respeito e incomodado meio mundo atrás de informações e opiniões, não pretendo esgotar o assunto e nem escrever nenhum manual a respeito. De qualquer forma, algumas considerações devem ser feitas a respeito da melhor maneira de se prevenir não somente desses, mas de qualquer ataque às Igrejas. Podemos combater todos os males através de uma única atitude: sejamos cristãos!

Ora, se em seu modus operandi, estas organizações tiram proveito do ego das pessoas que estão na Igreja, se exploram a fofoca e a desconfiança para atingir seus objetivos, está muito claro que o material de que precisam é fornecido por nós mesmos. Em última instância, a Bíblia, nossa única e bastante norma de fé e conduta, nos mostra algumas das características do diabo e nos ensina a lidar com ele:

“Vós sois do diabo, que é vosso pai, e quereis satisfazer-lhe os desejos. Ele foi homicida desde o princípio e jamais se firmou na verdade, porque nele não há verdade. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira.” (Jo 8.44);

“Mas opunha-se-lhes Elimas, o mágico (porque assim se interpreta o seu nome), procurando afastar da fé o procônsul. Todavia, Saulo, também chamado Paulo, cheio do Espírito Santo, fixando nele os olhos, disse: Ó filho do diabo, cheio de todo o engano e de toda a malícia, inimigo de toda a justiça, não cessarás de perverter os retos caminhos do Senhor? Pois, agora, eis aí está sobre ti a mão do Senhor, e ficarás cego, não vendo o sol por algum tempo. No mesmo instante, caiu sobre ele névoa e escuridade, e, andando à roda, procurava quem o guiasse pela mão. Então, o procônsul, vendo o que sucedera, creu, maravilhado com a doutrina do Senhor.” (At 13.8-12);

“A quem perdoais alguma coisa, também eu perdôo; porque, de fato, o que tenho perdoado (se alguma coisa tenho perdoado), por causa de vós o fiz na presença de Cristo; para que Satanás não alcance vantagem sobre nós, pois não lhe ignoramos os desígnios.” (2 Co 2.10-11);

“nem deis lugar ao diabo” (Ef 4.27);

“Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo;” (Ef 6.11);

“Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós” (Tg 4.7);

“Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar” (1 Pe 5.8);

“Aquele que pratica o pecado procede do diabo, porque o diabo vive pecando desde o princípio. Para isto se manifestou o Filho de Deus: para destruir as obras do diabo. Todo aquele que é nascido de Deus não vive na prática de pecado; pois o que permanece nele é a divina semente; ora, esse não pode viver pecando, porque é nascido de Deus. Nisto são manifestos os filhos de Deus e os filhos do diabo: todo aquele que não pratica justiça não procede de Deus, nem aquele que não ama a seu irmão.” (1 Jo 3.8-10);

Especificamente para os que almejam (ou já possuem) cargos nas igrejas:

“não seja neófito, para não suceder que se ensoberbeça e incorra na condenação do diabo. Pelo contrário, é necessário que ele tenha bom testemunho dos de fora, a fim de não cair no opróbrio e no laço do diabo.” (Tm. 1Tm 3.6-7);

“disciplinando com mansidão os que se opõem, na expectativa de que Deus lhes conceda não só o arrependimento para conhecerem plenamente a verdade, mas também o retorno à sensatez, livrando-se eles dos laços do diabo, tendo sido feitos cativos por ele para cumprirem a sua vontade.” (2 Tm 2.25-26);

Conforme a ordem dos versículos destacados acima, podemos ver que: o diabo é mentiroso e homicida; faz uso de magias, que são inócuas contra aqueles que se encontram sob a direção do Espírito Santo de Deus; seus desígnios são de nos destruir; não devemos lhe dar lugar, revestindo-nos de toda a armadura de Deus, para não cair em suas ciladas, e resistindo-lhe, porque assim ele fugirá. Devemos permanecer sempre sóbrios e vigilantes, pois o mesmo está sempre em derredor. Por fim, João nos ensina que os que insistem em praticar o pecado demonstram não ter nascido de Deus.

E para os que almejam o episcopado, a Bíblia nos ensina que não devem ser neófitos, e que estes devem orientar, disciplinar e exortar aos irmãos. Simples assim. Se em sua Igreja, contudo, existem os grupinhos, as “panelinhas”, as fofocas, as disputas por vaidades pessoais, os que gostam de chamar a atenção no púlpito mais para si do que para Jesus, as negociatas entre os ministros, a política de distribuição de cargos para os apadrinhados, a sanha sobre o dízimo da Igreja, porfias, dissensões, discórdias, rancores, mágoas, ódios, desrespeito entre os irmãos, maledicência e tantas outras coisas que encontramos SEMPRE nas Igrejas, parece-me que estas Igrejas estão de antemão condenadas a sucumbir a qualquer ataque maligno, seja ele coordenado ou não. Tenho certeza de que neste ponto muitos se lembrarão de que a Bíblia diz que “as portas do inferno não prevalecerão contra a Igreja”. Tenho certeza, também de que todos sabem que isso se refere à Igreja espiritual de Jesus, e não a uma ou outra congregação. Nesse caso é bastante recomendável que se leia o livro de Atos. A Igreja que é descrita lá, não tem nada disso que encontramos nas Igrejas de hoje! Mais uma vez, a mudança precisa partir de dentro para fora, bastando que cada indivíduo que se diz cristão, se converta realmente, e busque transformar seu comportamento, de modo a verdadeiramente viver em novidade de vida. A partir desta mudança, com certeza teremos Igrejas melhores, e menos susceptíveis a taques de qualquer espécie.

Para quem quer manter algum contato com o pastor Ubirajara Crespo, de quem todo o testemunho que posso dar é o de que é um cristão sincero e zeloso da Palavra, o site de sua editora pode ser acessado por esse link.

18 Comentários para " Satanistas infiltrados nas igrejas "

  1. Emilia Henriques disse:

    estou completamente de acordo…ha pouco tempo vi uma festa de jovens cirstão a nouvir musica rok-metal bem aquilo era tão barulhento sem anexo a empurrarem-se uns aos outros so me via espiritualmente com a armadura de DEUS e com uma espada a atacar os demonios se esta musica deste genero é estratégica para alcançar os jovens desta música que DEUS me perdoe ah tenho o maior respeito pelo Pastor Ubirajara…tenho sido muito ministrada pelos livros dele..um abraço de Portugal que as bençaos de DEUS continuem sobre a igreja do Senhor por toda a terra…

  2. Desiree Serafim disse:

    A coisa ta feia mesmo…fizeram da obra de Deus, uma “parafernalha”!!! Que o os “cristaos” estao fazendo com a fe, fico imaginando o que Jesus nao pensa disso tudo, transformaram o obra de Deus em “obra de homens”. Uma sugestao, o livro “Voz que clama do deserto” de Daniel Mastral ou “Por que voce nao quer mais ir a igreja?” de Wayne Jacobsem e Dave Coleman, tambem tem “A cabana”, que eh muito bom. Vamos nos converter pessoal, nos santificar, pois sem a santidade, ninguem vera a Deus!!!

  3. Cara Desiree,
    Eu lhe indicaria Provérbios, Jeremias, Romanos e Gálatas!
    De qualquer forma, não entendi a ligação do livro “a cabana” que você citou, e os assuntos tratados aqui.
    Não se deixe enganar pelo “sucesso gospel” do momento, pois a obra citada é absurdamente herética e nada tem a ver com Deus!

    Em Cristo,
    Georges Nogueira.

  4. Terezinha Maria disse:

    “É simples assim.” A Paz do Senhor irmão! Que bom, quando depois de muitos rodopios, a gente descobre o que O Senhor sempre quis mostrar, a simplicidade das coisas concernentes ao Seu Reino! Na realidade, o erro está sempre em nós, de agirmos de acordo com os nossos pensamentos baseados na nossa natureza adâmica. Cada vez que me rendi ao Senhor, me surpreendi com essa questão:É tão simples assim? Sim. Por isso que Jesus Cristo afirma que Ele tem pra nós vida e vida com abundância!Obediência e fé quando se casam, produz santificação, e naturalmente (ou sobrenaturalmente,rs) descarta as possibilidades do inimigo nos vencer. Li os livros do irmão Daniel Mastral, e o que pude perceber, é que ele também tem essa consciência, de que uma vida de santidade nos remete à vitória sobre o inimigo, sempre!!! “É simples assim.”
    A graça seja abundante sobre vós!!!

  5. Terezinha Maria disse:

    Grata irmão Georges, pelas suas considerações! Na oportunidade, devo parabenizar-lhe pela nova cara do blog, além de continuar transmitindo muita saúde, rsrsrs……
    Oportuníssima essa matéria, uma vez que, faz parte da natureza de ovelhas se desnortearem com facilidade, se não houver quem as guie.Quem dera, todos pudessem lê-la.
    A santificação nos impermeabiliza contra os vis ataques, e GERA IDENTIDADE. Um dos grandes temas de Deus nas Escrituras, é que Seu povo não perdesse a sua identidade. Dando continuidade, O Senhor Jesus acrescentou: “Pai, santifica-os na tua palavra,… tua palavra é a verdade!” Fora isso, o resto é fogo estranho mesmo, não precisa nem ter a credencial de satanista, ou outro termo qualquer!
    Graça e paz para todos!

  6. Paulo disse:

    Interessante!!!

    Abraço

  7. Eliz disse:

    Parabéns Srº Georges.
    Desculpe mais menti, no ultimo post (falei que não iria mais postar nada) o tratei mal e peço perdão.
    Tenho uma dúvida e gostaria que o Srº me esclaressece, quais são os pecados contra o Espirito Santo??
    Pelo oq eu sei eles não tem perdão, isso é verdade?
    Que Deus o abençoe e continue cada vez mais lhe dando o entendimento da “Palavra que Liberta”.

    Deus está lhe revestindo para a verdadeira “Guerra”!

  8. Eliz disse:

    Mas a casa de Israel não te quererá dar ouvidos, porque não me querem dar ouvidos a mim; pois toda a casa de Israel é de fronte obstinada e dura de coração. (Ezequiel 3 : 7)

  9. Cara Eliz,
    Nem precisava pedir, mas, por mim, considere-se perdoada!

    E não deixe de postar seus comentários sempre que tiver vontade.
    Com relação aos pecados contra o Espírito Santo, eles são alvo de controvérsia no meio cristão, mas prometo lhe escrever a respeito na próxima semana!
    Em Cristo,

    Georges Nogueira

  10. Miguel L. Ferreira disse:

    deixo aki como sugestao ler essa resenha dos livros de daniel mastral

  11. Wislley disse:

    Bom dia Georges. Encontrei o seu blog por acaso no google, enquanto procurava conteúdo cristão de qualidade. Ainda quero ter mais tempo para analisar o seu conteúdo à luz da Bíblia, porém, os poucos artigos (estudos) que li já estão colaborando para o meu crescimento espiritual. Quero parabenizá-lo pelo blog e dizer que toda árvore que dá bom fruto, recebe pedradas. Que as pedradas que você (e os comentaristas que estão dispostos a levar a Palavra de Deus a sério) possam soar como o sofrimento de Paulo e Silas na prisão, que mesmo em situação de sofrimento da carne, louvavam a Deus com o espírito.

    “Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa.” (Mt 5:11)

    • Wislley:
      Ao ler seu comentário, confesso que me sinto envergonhado por algumas reações e respostas que tenho dado.
      Lhe agradeço sinceramente, por ter contribuído com o meu crescimento também.

      Esta é mais uma prova de que a Bíblia está sempre certa:
      “A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira” (Pv 15.1)
      Em Cristo,
      Georges Nogueira.

  12. Cleber disse:

    Georges: Sei que eu ja estou me tornando inoportuno com as minhas especulações mas, como sei eu q tu es um homem de deus, permita me fazer ou menhor me ajuda a clarear meus questionamentos,quando eu vou naquelas igrejas pequenas mas pequenas mesmo q o alugel do imovel é duzentos reais,e q o espaso é tão pequeno q vc não tem como se ajuelhar para orar,mas q vc senti a presensa de deus,senti o amor dos pastores pela as ovelhas enfim,quando pedi o dizimo eu dou e oferto com alegria pois sei q realmenti a obra precisa,mas quando vou na “minha igreja”meu deus eu fico incomodado pois a igreja não paga alugel e a igreja é muinto grandi,ai o pastor pedi dizimo,oferta,campanha,proposito e como vc disse no seu comentario as panelinhas la existem,estou sendo eu um fariseu ou estou sendo uma ovenha enganada pelo lobo.desde de já obrigado pois sei q vc realmente procura nos ajudar incasavelmenti.que a paz do senhor esteja contigo.

    • carla lima disse:

      A paz. irmao Cleber essa igrejinha a qual o senhor visita e sente a presença do nosso Amado Pai e que tens necessidades nao seria a igreja a qual o senhor deveria congregar e se puder ajudar mais… eu congrego em uma igreja pequena e sinto feliz em contribuir com o meu dizimo, pq o senhor tem abençoado a minha vida. Que o senhor lhe de sabedoria e bençaos a onde quer que o senhor congregue. um abraço.

  13. João Augusto Brigagão disse:

    É muito importante nosalertarmos., porque o Atalaia è aquele que vigia e avisa.,
    Não devemos simplesmente criticar mas sim avisarmos e aqueles que forem prudentes não errarão.
    Pastor João Brigagão.

  14. Esther Ben David disse:

    TODAS AS COISAS ME SAO LICITAS, MAS NEM TODAS ME CONVEM. CREIO QUE PODE TER PESSOAS QUE NAO TEM LIBERDADE O SUFICIENTE PARA TER DOMINIO PROPRIO SEM USAR AS COISAS COM MODERAçAO E A OUTROS FALTA MODERAçAO AO COMER O QUE SIGNIFICA O MESMO, POIS OS DOIS PECADOS IMPEDIRAO DE ENTRAR NO REINO E NESTE CASO O MELHOR é QUE ESTA PESSOA SE ABSTENHA ATé TER A CURA E A LIBERTACAO PARA SER LIVRE E NAO ESCRAVO DO PECADO E OUTROS QUE DESEJAREM PODERAM SE ABSTEREM, NAO PECAM POR CAUSA DISTO. NEM O QUE USA NEM O QUE DEIXA DE USAR PECAM, DESDE QUE O QUE USA COM MODERACAO E EM TUDO GLORIFIQUEM O PAI.

    • Olá, Esther Ben David!
      Seja bem-vinda ao site.
      Não entendi o que você quis dizer. Qual é a relação entre o que você escreveu aqui e o assunto do post que você respondeu?

      Mais uma coisa, uma dica: Não escreva todo o seu texto em caixa alta como você fez nesse comentário, porque isso é entendido na internet como se você estivesse gritando. É deselegante e pode impedir que seus comentários sejam aprovados em muitos sites.

      Que Deus lhe abençoe.


Deixe um comentário

Para garantir a publicação de seu comentário, respeite nossa política de uso que você pode conhecer clicando aqui.

Antes de nos dizer que não podemos julgar, clique aqui e descubra que não só podemos como devemos.

XHTML: Você pode usar as seguintes tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>